NOME DE POBRE NO BRASIL

sábado, 10 de junho de 2017

FLORBELA ESPANCA: LINDA, POETA GENIAL, DE VIDA TRÁGICA

"Não tenhas medo, não! Tranquilamente,/ Como adormece a noite pelo outono,/ Fecha os olhos, simples, docemente,/ Como à tarde uma pomba que tem sono…". A esposa era estéril e autorizou o marido a ter filhos com a empregada. O menino chamou-se Apeles, mas foi a menina que se tornou uma das grandes poetas de Portugal. Ganhava a vida como professora de Português. E deixou-nos sonetos lindos, como este, trazido hoje pelo Joel Cardoso. Mas, depois de um aborto, entrou numa depressão muito séria e tentou o suicídio três vezes. Na 3a vez, aos 36 anos, depois de tomar muitos barbitúricos, Florbela Espanca morreu. E dizer que o inventor alemão do barbitúrico deu este nome à droga por estar apaixonado por uma garçonete do restaurante que frequentava.